quinta-feira, 26 de maio de 2011

Desafios maternais...



Lendo o blog da Jú hj acabei me inspirando a fazer este...amiga não é plágio tá!!??Juro...rsrsrsr

Lá no blog da Jú ela contava sobre a vacina de como é difícil ver nossos filhotes chorando por causa daquela picadinha, mas que ela fazia questão de estar lá, pq na verdade nessas horas de dor eles querem mesmo é a mamãe...

Os desafios que a maternidade me proporcionou ( até aqui!) começaram com o teste do pezinho...já havia visto vídeos e tb as propagandas na televisão, mas qdo Davi foi fazer...vixe...quase que morro de tanto chorar junto com ele!!!Parecia que a picada tinha sido em mim  e não nele...Logo depois vieram as vacinas...cada agulhada era um flash...ele berrava horrores, fazia aquele beicinho lindo que só os bbs sabem fazer de forma que a gente fica se sentindo a própria covardia em pessoa...A minha sorte é o Davi não apresentou nenhuma reação a nenhuma das tantas vacinas que eles tomam...Graças a Deus nem aquela febrícula de leve ele não chegou a ter...

Mas de fato, as coisas começaram a se tornar desafiadoras qd ele passou a apresentar os primeiros sintomas da asma...Ele deveria ter uns cinco meses...um bbzinho ainda, começou com a leve coriza, depois a tosse...e ia evoluindo, levávamos na emergência da Unimed...e eles tratavam com uma simples gripe, prescreviam com  medicamentos paliativos, pois a asma de fato não se trata com nada daquilo. Depois em consulta com a pediatra ela começou a fazer algumas exclusões para ver se de repente não seria alguma alergia ( ela ainda não quis diagnosticar como asma, uma vez que ele ainda era muito bb)...passamos para o leite de soja ( pq ele parou de mamar com 4 meses, aos 5 ele já tomava leite), nada de talquinho, perfuminhos, muito cuidado com poeira, mofo ou coisa o tipo...se eu já tinha cuidado passei a ficar neurótica com isso!!Ele deu uma trégua considerável com crises.
Por volta de um aninho de idade veio aquela crise braba...chegamos na emergência o Davi estava pelando de febre...na hora a enfermeira disse: Tire toda a roupinha dele e coloque debaixo do chuveiro...isso deveria ser umas 2hs da manhã...eu obedecí...meu filho gritava, chorava, estendia os bracinhos pra que eu tirasse ele dalí e tremia de frio...eu me segurando pra não chorar na frente dele, ia brincado, cantando musiquinhas, fazendo gracinhas pra destraí-lo...mas estava em pedacinhos por dentro...
Saindo do banho...dipirona na bundinha pra tal febre baixar...outra gritaria, outro sofrimento...e depois colocaram o scalp ou sei lá como se chama aquela torneirinha pra ficar fazendo a medicação na veia, que fica na mãozinha....nessa hora ele já estava dormindo de cansaço de tanto chorar...tadinho do meu filhote...Qd ele acordou, olhava pra mim e apontava pra "torneirinha" como quem dizia: "Mãe tira isso daqui!"...
Um poucos mais tarde trocou o plantão e um médica solicitou um raio-x pra ver se o pulmão estava bem limpinho pra poder liberá-lo...pensei que seria simples...ledo engano!!!!

Entramos na sala de raio-x...O Davi se agarrou  meu colo qd viu o radiografista...ele me deu as orientações: Tire a blusinha dele, deite ele na mesa e segure os bracinhos dele por cima da cabeça...
Senhor...como é que eu iria fazer isso com aquela criança totalmente assustada????...Tirei a blusinha...marido alí, já com os olhos cheios dágua...Davi não queria deitar na mesa de raio-x de jeito nenhum...aquela mesa friiiiia...
Ele deitou já gritando, qd o radiologista ligou o aparelho ele simplesmente se desesperou e nós dois segurado bracinhos e perninhas  que tinham uma força maior do que imaginávamos...até terminar a "tortura"...Nossa...sofrí muuuuuuuuuito ao ver meu filho alí, era um procedimento simples pra nós...mas para um bb de um aninho era um filme de terror!!!..Graças a Deus o raio-x não deu nada e fomos liberados pra voltar pra casa...já era dia...e eu estava um bagaço!!!

Depois dessa crise vieram outras diversas...mas já sabíamos o que fazer, onde levar, o que dar...e tb já sabíamos controlar bem para que a crise não evoluísse...mas o que aprendemos mesmo com tudo isso é que a maternidade ( e a paternidade tb) nos torna pessoas desafiadoras de nós mesmos...nos faz um gigante pra combater todos os medos e proteger nosso filhos ( ou pelo menos poupá-lo) de sofrimentos...de acalentá-los nos momentos difíceis...e nos faz ver de como nossa presença é imprescindível na vida deles....não só em momentos de doenças, mas tb em diversas situações...na vida escolar, em casa, fora de casa....enfim...é o mais delicioso desafio diário e eterno!

BJS!!!

6 comentários:

Julia disse...

Flor, com certeza!

Ser mãe não é só botar no mundo, é rebolar pra estar sem,pre por perto, dando colo e mais carinho quando for necessário!

Imagino seu desespero, um aninho ... dói o coração só de pensar!

Beiiiijo

Ana Paula disse...

Nossa minha mãe não gosta de lembrar do teste do pezinho... Ela morre de dó do bb e quase chora junto...
Uma das coisas de ser mãe é sentir as dores do filho, mas ter de ser forte para que ele se sinta seguro...

E cada fase do filho, são novos desafios, novos preocupações...

Bjs!

Alessandra Ortiz disse...

A maternidade é um grande desafio mesmo, mas estamos aí pra isso né.
Bju.

Alessandra Ortiz disse...

A maternidade é um grande desafio mesmo, mas estamos aí pra isso né.
Bju.

Poly disse...

Isso é ser mãe e por mais dificil que as vezes seja, é lindo!
Bjs flor, ótimo fds!
Ps: Não esqueci de vc não, sempre passo por aqui, mas nem sempre comento.

Deborah Garcia disse...

Oi amiga quanto tempo eim!! Andei sumida mais de vez em quando vinha ver como estva tudo por aqui.
Mais esses desafios de mae sao realmente de partir o coraçao, e com certeza nunca acabam!
Graças a Deus esta tudo bem por ai, e logo veremos a Lu!
Bjins em vcs duas!!